Tag: DOS

Câmara dos Deputados dos EUA aprova lei que proíbe aborto após 20 semanas

Acesse:http://portugues.christianpost.com/news/camara-dos-deputados-dos-eua-aprova-lei-que-proibe-aborto-apos-20-semanas-17163/

A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou, nesta terça-feira, a lei que proíbe o aborto para mulheres depois de 20 semanas. A chamada Lei de Proteção aos Não Nascidos Capazes de Sofrer Dor foi aprovada por 228 votos contra 196

pro vida

(Foto: Reuters)

Placa Anti-Aborto na Irlanda.

Apoiadores da lei alegam que cada vida é valiosa. “Temos a obrigação moral de defender os indefesos, e continuaremos lutando para garantir que as leis de nossa nação respeitem a santidade da vida humana por nascer”, afirmou John Boehner, presidente da Câmara.

A lei dá exceção para a gravidez por estupro ou incesto. Ela pode ainda ser vetada pela Casa Branca, que afirmou que o projeto é um “atentado ao direito da mulher de escolher”.

De acordo com o republicano Trent Franks, Arizona, patrocinador do projeto de lei, o número de estupros que terminam em gravidez é “muito baixo”, declaração que lhe gerou críticas.

O projeto é considerado o projeto de lei pró-vida mais importante da história dos EUA, segundo Penny Nance, presidente da organização Concerned Women for America.

Atualmente, a maioria dos estados americanos permite o aborto a até quando o feto torna-se viável, cerca de 24 semanas de gestação.

O projeto de lei de Frank prevê a proibição do aborto que acontece 20 semanas depois da concepção, o equivalente a cerca de 22 semanas de gravidez.

O caso vem depois de uma condenação por homicídio de Kermit Gosnell, médico da Filadélfia, que realizou procedimentos de abortos em sua clínica médica.

Curiosidades na internet

EUA quer implantar nanotecnologia no corpo de soldados

Acesse:http://hypescience.com/eua-quer-implantar-nanotecnologia-no-corpo-de-soldados

Tratar doenças em soldados, durante guerras, é mais complicado do que cuidar de pacientes civis em uma cidade. Nas cercanias de locais de conflito, os médicos ficariam muito agradecidos se recebessem uma mãozinha da nanotecnologia em seu trabalho.

Pois este momento parece ter chegado: no último dia 15, a Agência de Projetos de Pesquisa de Defesa Avançada (DARPA, na sigla em inglês), do governo dos EUA, anunciou a intenção de instalar mini robôs-médicos no organismo dos militares.

Historicamente, as guerras registram mais mortes por doenças em combate do que propriamente pelas batalhas em si. O objetivo da DARPA é criar um sensor que monitore a saúde dos soldados e dê diagnósticos precisos antes que a má saúde represente uma baixa nas fileiras do exército.

Ainda em 2012, os pesquisadores esperam lançar um protótipo para testes deste dispositivo, que é focado na interação com nanopartículas do corpo. O aparelho será de utilidade para evitar cirurgias, já que alguns locais onde as forças armadas dos EUA têm atuado (como o Iraque, por exemplo) estão a centenas de quilômetros de um centro hospitalar capacitado para procedimentos complicados. Muitos soldados americanos têm voltado para casa por este motivo.

Em uma meta de longo prazo, os cientistas idealizam que este mecanismo sirva não apenas para fazer diagnósticos, mas também para auxiliar nos tratamentos. Para cumprir esta finalidade, já estão em planejamento alguns testes do aparelho em funcionamento no corpo de animais.

Curiosidades na internet

Governo começa a destravar cadastro de bons pagadores

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1078730-governo-comeca-a-destravar-cadastro-de-bons-pagadores.shtml

Após os principais bancos privados cederem à pressão do governo para reduzir o custo dos empréstimos no país, a equipe econômica deverá destravar a implementação do cadastro positivo, uma central com informações sobre bons pagadores, informa reportagem de Sheila D’Amorim publicada na Folha.

Está pronta uma regulamentação para tentar fazer com que o cadastro funcione. A expectativa é que a medida, que consta da lista de propostas apresentada pelos bancos, seja divulgada nos próximos dias, após um análise da área jurídica do Ministério da Fazenda e o aval do ministro Guido Mantega.

Os bancos querem maior rigor na criação das centrais que vão administrar os dados dos consumidores. Isso porque todos os envolvidos respondem de forma solidária pelas informações. As instituições temem ser responsabilizadas em caso de uso indevido dos dados.

Para resolver essa questão, uma proposta é estabelecer a necessidade de certificação dos bancos de dados.

Na Fazenda, há o receio de limitar demais e acabar fazendo com que haja um monopólio nessa área quando a ideia inicial era justamente estimular a criação de várias centrais concorrentes.

Alex Argozino/Editoria de Arte/Folhapress

Curiosidades na internet

Estudo: redes sociais têm mais problemas de ética no trabalho

Acesse:http://gigaom.com/2012/01/06/social-networking-employee-ethics/

É difícil dizer se é um caso de correlação ou causalidade, mas de acordo com um novo estudo publicado esta semana, os funcionários que são super ativos em sites de redes sociais têm uma idéia muito diferente do que é o comportamento no local de trabalho adequado do que os outros trabalhadores.

Para começar, ativos redes sociais – definidas nas Pesquisa Nacional de Ética Business 2011, um estudo publicado esta semana pela organização sem fins lucrativos Ethics Resource Center (ERC) como pessoas que gastam mais de 30 por cento do dia de trabalho participantes em sites de redes sociais – são muito mais probabilidade de ver os seus trabalhos atuais como temporário. 72 por cento dos ativos redes sociais entrevistados disseram que pretendem mudar de emprego dentro dos próximos cinco anos, em comparação com 39 por cento dos não activos redes sociais.

A partir de 2011 SENV 

Que o sentimento da transitoriedade pode levar a esses trabalhadores sentindo como ele não é grande coisa para roubar algumas coisas do armário de material de escritório: 46 por cento dos ativos de redes sociais disseram que pensaram que era aceitável para levar uma cópia da casa de software trabalho e usá-lo em seu computador pessoal, enquanto apenas sete por cento dos não activos redes sociais disseram o mesmo.

Partilha de segredos do escritório – bons e maus

Não surpreendentemente, ativos redes sociais também são mais prováveis de serem soltos de lábios on-line sobre o que se passa no trabalho. 42 por cento dos ativos de redes sociais disseram que sentiram que era aceitável para o blog ou tweet negativamente sobre sua empresa ou seus colegas de trabalho, enquanto apenas seis por cento dos não-social ativa networkers viu tal comportamento como OK. Mas não é só más notícias – a maioria dos ativos de redes sociais (56 por cento) disseram que também seria provável que postar sobre as coisas boas que seus colegas de trabalho.

Outra constatação grave da pesquisa é que networkers social ativa eram muito mais prováveis do que outros trabalhadores para testemunhar violações éticas durante o trabalho, e também foram mais propensos a ter recebido retaliações negativo para relatar trangressions tal. É difícil determinar se isto é devido a redes sociais, ou apenas porque as pessoas envolvidas: Active conta redes sociais para apenas 11 por cento de todos os trabalhadores que se envolvem com a mídia social, e são principalmente os homens em funções gerenciais entre as idades de 18 a 44, a ERC disse.

A partir de 2011 SENV 

O que significa para as grandes empresas

É todos os dados muito interessante, especialmente porque vem de uma fonte tão respeitável: A ERC tem sido em torno de 90 anos, e os patrocinadores manchete do SENV incluem Walmart (sWMT), Northrop Grumman (s NOC), BP (s BP ) e Altria (s MO). A ERC parece pegar os dados recolhidos cerca de redes sociais muito a sério, escrito no relatório que este novo ambiente pode representar sérios problemas para as empresas:

“Uma das principais conclusões do SENV 2011 foi o único e, muitas vezes perturbadoras experiências de ativos redes sociais. Ativo redes sociais observar má conduta em uma taxa mais elevada e são mais propensos a experimentar retaliação, se optar por relatório …

Independentemente da política do seu empregador sobre as redes sociais no trabalho, os funcionários estão expressando um esbatimento das fronteiras entre relações pessoais e profissionais, e que pode apresentar novos riscos para as empresas. Da mesma forma, como os empregados se tornam mais ativos em redes sociais, mais elas expressam uma visão tolerante com comportamentos questionáveis que possam representar riscos do negócio. “

Para muitos de nós, a rede social parece que está ao redor para sempre. Mas para as empresas – especialmente as maiores, mais antigos, como aqueles que patrocinam o SENV – isso é uma coisa totalmente nova para enfrentar. E as pessoas que são grandes usuários de redes sociais pode ser apenas mais experiente do que suas contrapartes desconectado. Nesta economia, por exemplo, que poderia ser apenas realista para as pessoas para ver seus trabalhos mais chances de mudança no próximos anos – e não evidência de deslealdade. Uma coisa parece certa: Com as redes sociais não mostrando sinais de ir embora, as grandes empresas terão que encontrar uma maneira de lidar com as mudanças éticas que vêm junto com ele.

Curiosidades na internet

Varejo on-line permite pagar com 2 cartões de crédito diferentes em uma mesma compra.

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1023698-varejo-on-line-permite-pagar-com-2-cartoes.shtml

As grandes redes de varejo ampliaram as opções de pagamento nas compras pela internet. Sites de empresas como Casas Bahia, Americanas e Extra já permitem dividir uma só compra em dois cartões de crédito –prática que há pouco tempo era restrita às lojas físicas.

A estratégia do comércio visa aumentar o poder de compra dos clientes. O Ponto Frio e o Walmart também oferecem a modalidade.

“Escolha o valor que você quer pagar em cada cartão, aproveitando melhor os seus limites de crédito e suas datas de vencimento da fatura”, diz o site da Americanas.

Para o presidente do conselho do Provar (Programa de Administração de Varejo), Claudio Felisoni, o alto comprometimento dos ganhos dos brasileiros, que vem crescendo, justifica a opção.

“Muitas pessoas não têm limite para sustentar a compra em um só cartão, geralmente porque estão endividadas. A renda disponível para consumo vem caindo.”

Pesquisa do Provar, em parceira com a Felisoni Consultores, mostra que a renda que sobra para fazer novas dívidas ficou em 13% no último trimestre deste ano, ante 16% registrados no mesmo período de 2010.

COMO FUNCIONA

O internauta pode fazer a opção pelo pagamento com dois cartões no final da compra, quando indica a modalidade que prefere. Não é necessário dividir o valor, apenas colocar o quanto irá pagar no primeiro cartão. O segundo é preenchido automaticamente com o restante.

As operações são sujeitas à aprovação pelas administradoras dos cartões.

A diretora de atendimento do Procon-SP, Selma do Amaral, alerta que é preciso cautela nesse tipo de compra. “A renda é fixa, não importa se o consumidor pode juntar vários limites de crédito de diferentes cartões.”

O cartão de crédito e o cheque especial estão entre as modalidades com as maiores taxas de juros. “O parcelamento traz a falsa percepção de que é possível pagar. Por isso, muitas pessoas acabam ultrapassando seus limites.”

Curiosidades na internet

%d blogueiros gostam disto: