Facebook promete manter independência do WhatsApp

Acesse:http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/facebook-promete-manter-independencia-do-whatsapp-20022014

Em comunicados separados, empresas afirmam que aplicativo continuará como está

Facebook comprou WhatsApp por R$ 38 bilhõesReprodução

“O WhatsApp vai continuar operando de modo independente e manterá sua marca”, afirmou oFacebook em comunicado, após anunciar, na tarde desta quarta-feira (19), uma acordo para comprar o aplicativo de troca de mensagens via smartphones.

Em comunicado à parte, o WhatsApp foi mais enfático em relação à sua independência: “O WhatsApp permanecerá autônomo e vai operar de forma independente” afirma o texto.

Facebook muda algoritmo para barrar invasão de memes e correntes

“Você pode continuar usando o WhatsApp, não importa onde esteja, ou qual smartphones utilize. E não haverá anúncios interrompendo sua comunicação”, prossegue a nota.

Cientistas desenvolvem “detector de mentiras” para redes sociais

A empresa disse que a autonomia do aplicativo foi condição para que a venda fosse efetivada. “Não haveria nenhuma parceria entre as duas empresas se tivéssemos de comprometer os princípios fundamentais que sempre definiram a nossa empresa, a nossa visão e nosso produto”, diz a nota.

Preço chegou a R$ 38 bilhões

De acordo como o Facebook, a compra do WhatsApp foi fechada por R$ 38 bilhões, sendo R$ 10 bilhões em dinheiro e R$ 28 bilhões em ações.

A notícia foi divulgada a partir de um documento entregue pela empresa de Mark Zuckerberg à SEC (Securites and Exchange Comission), comissão responsável por fiscalizar as atividades das companhias abertas dos Estados Unidos.

O Facebook deve usar mais R$ 7 bilhões para doações de ações a empregados do WhatsApp. O fundador do WhatsApp, Jan Koum, passa a integrar o conselho diretor da rede social.

Segundo o Facebook, o WhatsApp tem 450 milhões de usuários — cerca de 70% são ativos. O aplicativo segue em crescimento, recebendo cerca de 1 milhão de novos usuários por dia.

Curiosidades na internet