Print Me cria tecnologia brasileira de impressão 3D de pessoas e animais de estimação

Acesse:http://www.saopaulotimes.com.br/sp/print-me-cria-tecnologia-brasileira-de-impressao-3d-de-pessoas-e-animais-de-estimacao/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=print-me-cria-tecnologia-brasileira-de-impressao-3d-de-pessoas-e-animais-de-estimacao

Foto: Reprodução

Escaneamento instantâneo é feito por 50 câmeras simultaneamente, o que permite criar miniaturas em movimento; Investimento inicial foi de R$ 1,2 milhão.

O Print Me – empresa de impressão 3D que cria miniaturas de pessoas e animais de estimação – chega ao mercado com uma inovação: é a primeira a criar uma tecnologia própria, desenvolvida no Brasil.

A tecnologia do Print Me é inovadora ao permitir o escaneamento instantâneo das pessoas para criar a miniatura em 3D. Isso é feito com 50 câmeras fotográficas posicionadas em 360º, que são disparadas automaticamente e, em apenas um segundo, capturam a imagem a ser escaneada. Com essa tecnologia de escaneamento, o Print Me é a primeira empresa que permite escanear animais de estimação, bebês, crianças e até captar pessoas em movimento. “No Print Me, podemos escanear duas pessoas se abraçando, se beijando, não é preciso ficar estático por um longo período para gerar a imagem que será impressa em 3D”, afirma o sócio do Print Me Eduardo Azevedo.

A tecnologia foi desenvolvida nos estúdios do Garagem Fab Lab, uma das filiais brasileiras da rede mundial de laboratórios de impressão 3D Fab Lab, criada na universidade americana MIT (Massachussets Institute of Technology).

Modelo de Negócio
O investimento inicial para a criação do Print Me foi de R$ 1,2 milhão. Os investidores são os sócios do grupo Garagem Fab Lab e Farofa Studios, além da investidora Maria Albertina Gomes Bernacchio.

O primeiro quiosque de escaneamento do Print Me está localizado no Shopping Center 3, na Avenida Paulista, um dos mais movimentados endereços de São Paulo.

O plano de expansão para 2015 inclui novos quiosques em shoppings e galerias, além da abertura de novos pontos no modelo de franquias. “O conceito do negócio é o ‘faça você mesmo’, então começamos com miniaturas 3D de pessoas e animais. Mas no futuro os clientes poderão ir aos quiosques do Print Me imprimir o que quiserem. Imagine uma criança definir ou criar na hora um brinquedo, por exemplo. Com as impressoras 3D isso é possível e por isso é um negócio sustentável a longo prazo”, explica o sócio Marco Rossi.

O preço das miniaturas em 3D variam de R$ 99 a R$ 899, dependendo do tamanho e da quantidade de material usado. O Print Me conta com sua própria impressora, o que garante agilidade na entrega e qualidade do material.

Veja Mais novidades